Ciências Contábeis

 

  • Objetivos

    – Geral:

    O curso de Ciências Contábeis destina-se à formação de contadores, capacitados e qualificados ao exercício profissional, dotados de senso analítico e crítico, orientados pelos valores morais de nossa sociedade e pela instituição, com o objetivo de contribuir para o desenvolvimento das sociedades, com competência técnico-acadêmica da profissão.

     

    – Específicos:

    • Proporcionar visão ampla e abrangente dos sistemas de informações contábeis e gerenciais, habilitando o aluno a compreender, analisar e processar essas informações, incentivando-o a agir dentro dos princípios éticos, morais e legais.
    • Promover o bom relacionamento humano, dotando o aluno de competências e habilidades que viabilizem os agentes econômicos e seus prepostos, o pleno cumprimento de responsabilidades perante a sociedade.
    • Capacitar e preparar o aluno na assimilação da cultura e dos objetivos organizacionais, de interpretar tendências de mercado, sem perder a consciência e a dimensão das questões éticas, humanas e sociais.
    • Prepará-los para a compreensão das especialidades da profissão contábil, tornando-os capazes de absorver as informações necessárias para se tornar especialista em qualquer uma das áreas de ação desta profissão.
    • Oferecer formação humanística adequada ao exercício profissional, habilitando-o a uma compreensão do meio em que vive, seja social, político, econômico ou cultural.
  • Perfil

         A Faculdade de Realeza traçou, no curso de Ciências Contábeis, para os futuros bacharéis o seguinte perfil profissional:

    • nas organizações micro, pequenas, médias e grandes, se optar por trabalhar como empregado;
    • na qualidade de empresário da Contabilidade, se optar pelo seu próprio escritório;
    • na condição de autônomo, se optar por ser consultor, perito contábil, auditor independente na forma de pessoa física, etc.

    Para tanto, são desenvolvidas as seguintes competências e habilidades:

    • utilizar adequadamente a terminologia e a linguagem das Ciências Contábeis;
    • demonstrar visão sistêmica e interdisciplinar da atividade contábil;
    • elaborar pareceres e relatórios que contribuam para o desempenho eficiente e eficaz de seus usuários, quaisquer que sejam os modelos organizacionais;
    • aplicar adequadamente a legislação inerente às funções contábeis;
    • desenvolver, com motivação e através de permanente articulação, a liderança entre equipes multidisciplinares para a captação de insumos necessários aos controles técnicos, à geração e disseminação de informações contábeis, com reconhecido nível de precisão;
    • exercer suas responsabilidades com o expressivo domínio das funções contábeis, de quantificações de informações financeiras, patrimoniais e governamentais, que viabilizem aos agentes econômicos e aos administradores de qualquer segmento produtivo ou institucional o pleno cumprimento de seus encargos quanto ao gerenciamento, aos controles e à prestação de contas de sua gestão perante à sociedade, gerando também informações para a tomada de decisão, organização de atitudes e construção de valores orientados para a cidadania;
    • desenvolver, analisar e implantar sistemas de informação contábil e de controle gerencial, revelando capacidade crítico-analítica para avaliar as implicações organizacionais com a tecnologia da informação;
    • exercer com ética e proficiência as atribuições e prerrogativas que lhe são prescritas através da legislação específica, revelando domínios adequados aos diferentes modelos organizacionais.

    Contudo, para o profissional da Contabilidade, seu campo de atuação é bastante diversificado, podendo atuar nas seguintes áreas:

    • Como contador: exercer a Contabilidade Financeira (ou Contabilidade Geral, ou Contabilidade Fiscal ou Contabilidade Societária), a Contabilidade de Custos, a Contabilidade Gerencial e Contabilidade Estratégica. A Contabilidade Financeira ou Contabilidade Geral, quando aplicada a atividades específicas, recebe uma “nova roupagem”, se considerarmos suas peculiaridades do ramo de atividades ao qual ela é aplicada. Estas atividades precisam ser abordadas no curso, considerando, principalmente, as demandas regionais. Assim surgem a Contabilidade Pública, Contabilidade Rural, a Contabilidade Hospitalar, a Contabilidade Industrial, a Contabilidade Comercial, a Contabilidade Imobiliária, a Contabilidade de Seguros, a Contabilidade de Serviços, a Contabilidade de Transportes, a Contabilidade de Entidades sem Fins Lucrativos, etc.
    • Como auditor: exercer Auditoria Interna, sendo empregado da empresa; ou Auditoria Externa, como autônomo ou em empresa de auditoria. A Auditoria Interna pode ser voltada exclusivamente para controles internos, como também pode estar voltada para Auditoria de Sistemas, ou Auditoria de Gestão, ou ainda, de acordo com as necessidades de cada empresa. Assim sendo, o recém-formado em Contabilidade Superior, com registro no Conselho Regional de Contabilidade, já está habilitado ao exercício da Auditoria Externa, na condição de profissional liberal ou autônomo. O Auditor Independente, da mesma forma que Auditor Interno, é uma das áreas que mais cresce na profissão contábil.
    • Como perito Contábil: Participar de perícias contábeis, judiciais e extrajudiciais, assim como auditorias e outras atribuições, são privativas dos profissionais contábeis (Resolução CFC nº 560/83 – Art. 3º). Também pode ser trabalho de perito contábil a apuração de haveres e avaliação de direitos e obrigações do acervo patrimonial de quaisquer entidades, em vista de liquidação, fusão, cisão, expropriação no interesse público, transformação ou incorporação dessas entidades, bem como em razão de entrada, retirada, exclusão ou falecimento de sócios, entre outras. A área de Perícia Contábil, diretamente ligada ao campo de direitos, das ações judiciais e extrajudiciais, requer atenção curricular e metodológica nos cursos de Contabilidade.
    • Como Analista Financeiro: O curso de Ciências Contábeis propõe-se a capacitar o profissional contábil para fazer análise econômico-financeira das entidades em três ângulos:
      • análise de crédito: analista externo de entidades para fins de concessão de crédito do ponto de vista da instituição financeira e vendas a prazo;
      • análise de desempenho: analista interno que avalia indicadores de desempenho das entidades;
      • análise de investimento: analista externo que tem por objetivo avaliar entidades para fins de investimento em nível de mercado de capitais, novos negócios, fusões, etc.
    • Como consultor: A consultoria contábil permite às entidades, buscarem esporadicamente especialistas em determinadas áreas a um custo menor que a manutenção de um funcionário permanente. À medida que o profissional se especializa numa determinada área, há um mercado considerável para prestação de serviços de consultor: tributos, comércio exterior, contabilidade aplicada, processamento de dados, custos, sistemas, análise financeira, etc.
    • Como Empresário da Contabilidade: Sem dúvida, a área onde há maior concentração é na atividade contábil.
    • Em outras áreas como: Investigador de Fraudes Contábeis, Pesquisador Contábil, Escritor Contábil, Professor de Curso Técnico, Conselheiro Controller, Controlador de Arrecadação, Escriturador Contábil e Fiscal, Fiscal de Tributos, Conferencista, Parecerista, são alguns exemplos de funções comuns aos contadores.
  • Grade Curricular

         O currículo do curso de Ciências Contábeis está operacionalizado pelo regime seriado semestral, com a utilização de todos os dias úteis da semana, cumprindo-se o mínimo de duzentos dias letivos, excluídos ou reservados a exames – integralizando o total 3.000 horas, em atendimento à Resolução CNE/CES nº 2, de 18 de junho de 2007 (publicada no DOU de 19/6/2007, com incorreção do original e republicado no DOU Nº 179, 17/9/2007), que define a carga horária mínima dos cursos de graduação, bacharelados na modalidade presencial.

         DISCIPLINAS:

    • Administração Financeira e Orçamentária
    • Administração Mercadológica
    • Análise das Demonstrações Financeiras
    • Auditoria Contábil
    • Contabilidade Agrícola e Pecuária
    • Contabilidade Avançada
    • Contabilidade Bancária e Mecanismos das Instituições Financeiras
    • Contabilidade Comercial
    • Contabilidade e Análise de Custos
    • Contabilidade Fiscal e Planejamento Tributário
    • Contabilidade Geral
    • Contabilidade Gerencial
    • Contabilidade Pública
    • Controladoria
    • Direito
    • Direito Empresarial
    • Direito Tributário
    • Economia
    • Economia Brasileira
    • Estatística
    • Filosofia e Ética
    • Informática
    • Laboratório Contábil
    • Legislação Trabalhista
    • Matemática
    • Matemática Financeira
    • Métodos e Técnicas de Pesquisa
    • Métodos Quantitativos
    • Organização, Sistemas e Métodos
    • Perícia Contábil
    • Português
    • Psicologia
    • Sistemas de Informações Gerenciais
    • Sociologia
    • Teoria da Contabilidade
    • Teorias da Administração
    RESUMO

    CARGA HORÁRIA GERAL: 2400h/a
    ATIVIDADES COMPLEMENTARES: 300h/a
    ESTÁGIO SUPERVISIONADO: 300h/a
    CARGA HORÁRIA TOTAL: 3000h/a
    DISCIPLINA OPTATIVA LIBRAS (Decreto no 5.626/2005, art. 3º, § 2º): 60h/a

  • Fundamentação Legal

    AUTORIZAÇÃO

    Documento: Portaria MEC
    Nº Documento: 4.177 de 02/12/2005
    Data de publicação: 05/12/2005
    Nº Parecer / Despacho: 2.411/2005 SESu

    RECONHECIMENTO

    Documento: Portaria SESu/MEC
    Nº Documento: 660 de 21/03/2011
    Data de Publicação: 23/03/2011

     

 

TOPO