Histórico

     A Faculdade Reges de Dracena nasceu em 1995, com o objetivo inicial de suprir o ensino superior de contabilidade e de controladoria, através da promoção do ensino e da formação do profissional em Ciências Contábeis em Dracena e em seus municípios circunvizinhos. A Rede Gonzaga de Ensino Superior, constituída juridicamente em abril de 1989, sociedade civil, sem fins lucrativos, é a entidade mantenedora da Faculdade de Ciências Gerenciais.

     Em julho de 1995, foi realizado o primeiro processo seletivo para o curso de Ciências Contábeis, autorizado pelo Decreto Ministerial de 27 de março de 1995, dando início às suas atividades pedagógicas. O referido curso foi submetido à avaliação do Exame Nacional de Cursos em junho do corrente ano (2002), estando no aguardo do seu resultado.
No ano de 1996, imbuída do propósito de oferecer à sociedade um amplo serviço educacional voltado à área gerencial, a Faculdade deu continuidade ao seu processo de expansão, empreendendo eficientes esforços para a criação do seu segundo curso, Administração, autorizado pela Portaria Ministerial n.º 2.262, de 19 de dezembro de 1997.
O primeiro vestibular, realizado em janeiro de 1998, teve, como meta fundamental, a complementação do curso de Ciências Contábeis, concretizando, dessa forma, a Faculdade Reges de Dracena, cujo objetivo primordial é o desenvolvimento de Dracena e região.

     Durante os anos de 1996 e 1997, esforços foram empreendidos no sentido de se estabelecerem cursos superiores modernos, eficientes, diferenciados e, principalmente, que atendessem às necessidades locais e regionais. Desde então, várias instituições foram visitadas, estudadas e consultadas, em meio ao constante intercâmbio com os principais profissionais de destaque da área, para que os cursos estivessem totalmente focados com o mercado e, principalmente, com as modernas técnicas didático-pedagógicas disponíveis no ensino superior.
Durante o ano de 1999, esses esforços concentraram-se na obtenção da aprovação de dois novos cursos: Administração com habilitação em Gestão de Sistemas de Informação, autorizado pela Portaria Ministerial Nº 282, de 03 de março de 2000, e Administração com habilitação em Gestão Marketing, autorizado pela Portaria Ministerial NO. 714, de 26 de Maio de 2000. Esses cursos têm, como característica fundamental, o desenvolvimento de tecnologias produtivas que maximizem a utilização dos diversos recursos disponíveis, ampliando o potencial empresarial e cultural da região.
O curso de Turismo foi autorizado pelo Decreto no 482, de 15 de março de 2001, sendo o quinto curso da Faculdade, disponibilizando 100 vagas totais, sendo 50 vagas no período diurno e 50 vagas no período noturno.
Em 2002, a Instituição recebeu a Comissão de Avaliação do Ministério da Educação com a finalidade de verificar, in loco, as condições de oferta do curso de Direito. O curso, que obteve conceito final B, estando aprovado pelo órgão legal.
Com a aprovação do Curso de Direito, a Instituição oferece 660 vagas para ingresso mediante processo seletivo.